Slide3 Pedra da Macela Lindas Cachoeiras

Arte Cerâmica de Cunha

MAPA DE LOCALIZAÇÃO DOS ATELIÊS

Cunha espera por você


Envolta pela presença marcante da Mata Atlântica, a Estância Climática de Cunha combina o fácil acesso - a meio caminho entre São Paulo e Rio de Janeiro, com inúmeros atrativos.

Cunha tem arte, boa comida, dois parques estaduais, cachoeiras, grutas e, para coroar tudo isso, um marco histórico: importante trecho da Estrada Real, antigo caminho do ouro por onde as riquezas das Minas Gerais eram escoadas até o porto de Paraty rumo a Portugal. À primeira vista, a cidade pode parecer até singela e pacata demais, mas é só dar um giro por suas ruas íngremes para ver que a beleza de suas montanhas se descortina por todos os lados. São imperdíveis os passeios às belas paisagens do Parque Estadual, às cachoeiras, à Pedra da Macela com seus 1.840m de altitude, de onde se avistam a baia de Angra dos Reis e Paraty. Mas Cunha não é só sossego e natureza deslumbrante.

Seu passado histórico, suas tradições folclóricas preservadas por seu isolamento, a ótima gastronomia, a hospitalidade e aconchego de suas pousadas e hotéis-fazenda também são importantes itens de suas atrações.

Como se tudo isso não bastasse, Cunha guarda ainda uma surpresa encantadora para seus visitantes: sua renomada arte cerâmica.

Arte Cerâmica de Cunha


A cidade consolida-se dia a dia como um importante pólo de arte cerâmica do Brasil e da América do Sul, caracterizado pela diversidade técnica e estética de sua produção, o que lhe conferiu a denominação “cerâmica de autor”.

A qualidade artística dos ateliês espalhados pela cidade encanta a todos, com peças inspiradas em variadas influências desde a indígena-ibérica das paneleiras à oriental - introduzida em 1975 com o forno Noborigama, caracterizado por muitas horas de queima à lenha em altas temperaturas, assim como o design contemporâneo de peças criadas por processo manual e queimadas em
fornos a gás ou elétricos.

Nesse cenário, percorrer os ateliês admirando a diversidade e singularidade do trabalho de cada um é programa obrigatório. O visitante poderá observar a individualidade de expressão e o estilo de cada artista, resultando em esculturas, objetos decorativos e arte utilitária. Abertos à visitação, os ateliês oferecem uma grande variedade de peças em cerâmica, seja pela originalidade ou por sua destinação funcional. Além disso, o artista certamente lá estará em suas atividades e é comum o “dedo de prosa” com o visitante. Nessa relação se descobrirá que, mais do que colocar em suas obras seu talento, visão de mundo e valor estético, o artista coloca também sua alma, energia e emoções, procurando registrar, através de seu trabalho, seu tempo e circunstância.

Ateliê Mieko e Mário

Mieko Ukeseki e Mário Konishi

Forno a lenha Noborigama.
Temperatura da queima: 1.350oC

Técnicas utilizadas: torno, placas, cobrinha, moldes, modelagem em blocos de argila e interferências em peças torneadas.

Mix de peças ofertadas: esculturas, objetos, painéis e utilitários.

Rua Gerônimo Mariano Leite, 510 – Vila Rica - Cunha - SP
Tel.: (12) 3111.1468
miekoemario@uol.com.br - miekoemario.sites.uol.com.br
Atendimento: Diariamente, das 9h00 às 17h00

Carvalho Cerâmica

José Carlos Carvalho

A cerâmica de Carvalho materializa toda a nobreza e simplicidade da milenar argila, marcada por surpreendente criatividade. Pelas mãos de Carvalho, o barro adquire formas, cores e texturas inusitadas, que não o escondem, apenas o completam e valorizam ganhando relevos inéditos e exclusivos, como cada peça de sua cerâmica. Técnica: esgrafito e esgrafito com colagem.

Forno a gás. Queima a 1240oC.
Peças decorativas e utilitárias.

Rua Gerônimo Mariano Leite, 190 - Vila Rica - Cunha - SP
Tels.: (12) 3111.2483 / (11) 3742.0785
www.carvalhoceramica.com.br - jccarvalho1942@hotmail.com
Atendimento: De 3ª a domingo das 09h00 às 17h30

Ateliê Cristiano e Sandra Quirino

Cristiano e Sandra Quirino

Ceramistas desde 1979, modelamà mão e em torno. Queimam em forno a gás a 1300°C associando a versatilidade do barro com a dureza da pedra.

Produzem suas argilas e esmaltes que resultam em peças resistentes e impermeáveis, ampliando assim a sua utilização prática: vasos, potes, tigelas, pratos e o bjetos d e design exclusivo, em exposição permanente.

Rua Manoel Prudente de Toledo, 474 - Alto do Cajuru - Cunha - SP
Tel.: (12) 3111.2456
objetovirtual@hotmail.com
Atendimento: Diariamente, das 10h00 às 18h00

Gaia Arte Cerâmica

Mali e Wagner Gambaré

“A partir da premissa de que a cerâmica precede o tempo em que o homem separou o que é belo do que é útil, criamos peças artísticas, decorativas ou utilitárias exclusivas ou em pequenas séries. Delicados recortes, esgrafitos e pinturas sugerem a influência mourisca e indo-européia do design.

Esmaltes próprios e importados, engobes e argila nua resultam em uma cerâmica refinada e de grande beleza. Queima a 1250ºc em forno a gás e queimas de Raku abertas ao público”.

Rua Alcides Barbeta, 250 – Vila Rica – Cunha – SP
Tel.: (12) 3111.3126
gaiaceramica@ig.com.br
Atendimento: Das 10h00 às 18h00, exceto 4ªs feiras

Ateliê Clélia Jardineiro

Clélia estampa relevos na argila com rendas e folhas, criando pratos e bijuterias.

Com essa técnica imprime personalidade às peças, além da pintura e esmaltação.

Queima em forno elétrico a 1100ºC.

Alameda Lavapés, 550 – Vila Rica – Cunha – SP
Tel.: (12) 3111.1537
c.jardineiro@bol.com.br
Atendimento: Diariamente, das 9h00 às 17h00

Ateliê Adamas

Felipe Zuñiga

Técnicas utilizadas: Modelagem e Moldagem; torno; placas; paleteado; engobes; esmaltes de baixa, média e alta temperatura; gabaritos e Raku.

Temperaturas de queima: de 800 a 1250oC em forno elétrico ou a Gás.

Rua João Roberto de Toledo, 477 – Pq. Nova Cunha – Cunha – SP
Tel.: (12) 3111.2286
adamas@feitoemcunha.com.br - www.feitoemcunha.com.br
Atendimento: Diariamente, das 8h30 às 18h30

Atelier Gallery Tokai

Marcelo Tokai e Luciane Sakurada

“Trabalhamos com cerâmica artística, utilitária e escultórica de alta temperatura a 1280oC. Usamos forno a gás com o qual temos maior controle de temperatura e atmosfera dentro do forno, proporcionando cores e texturas diversas. Técnica aprendida em Mashiko - Japão”.

Rua Gerônimo Mariano Leite, 350 – Vila Rica - Cunha - SP
Tel.: (12) 3111.1831
ateliertokai@gmail.com - http://gallerytokai.bLogspot.com
Atendimento: Diariamente, das 10h00 às 18h00

Ateliê da Grouze

Graziela Awabdi

Inspirada na unicidade do universo elabora esculturas com formas orgânicas como flores e folhas, queimadas a 1300oC.

“A Arte nos proporciona este encontro, nos reeducando, formando novas matrizes, novas marcas. Permite fluir de dentro de nós, toda a espontaneidade e criatividade. A Arte nos permite também revitalizar a cada dia, abrindo nosso âmago para re-olhar, re-pensar, re-sentir o mundo e re-viver o nosso ser”.

Rua Gerônimo Mariano Leite, 250 - Vila Rica - Cunha - SP
Tel.: (12) 3111.2672 - grouzeceramica@ig.com.br
Atendimento: Sexta a domingo das 10h às 18h00

Atelier Suenaga e Jardineiro

Kimiko Suenaga e Gilberto Jardineiro

Cerâmica modelada com argilas locais envelhecidas, esmaltada com minerais decantados, cinza de casca de arroz, cinza de eucalipto e vitrificada a 1400oC em forno Noborigama, para fazer parte do cotidiano moderno, resistente ao uso no dia-a-dia, no forno e no microondas.

Cerâmica no piso, na parede e na mesa: a arte celebrando a vida!

Rua Dr. Paulo Jarbas da Silva, 150 - Mantiqueira - Cunha - SP
Tel.: (12) 3111.1530
www.ateliesj.com.br - ateliesj@uol.com.br
Atendimento: Diariamente, das 9h00 às 18h00, inclusive finais de semana.

Ateliê de Cerâmica Flávia Santoro

Flávia Santoro

Ceramista de formação acadêmica, trabalha há 20 anos com esculturas, utilitários de design e peças decorativas, feitas em pequenas séries, decoradas com engobes ou esmaltes de sal e cinzas vegetais. Queima em fornos a gás, pequeno forno de lenha a sal, Raku a lenha e a gás, assim como em saggar e buraco. O atelier da artista conta com show-room, salas de aula, sala de fornos e alojamentos para alunos, oferecendo cursos e workshops em cerâmica.

Rodovia Paulo Virgínio, km 61,5 - Sitio Samadhi - Cunha - SP
Tel.: (12) 3111.8051 santoro.flavia@yahoo.com.br - www.flaviasantoro.com.br
Atendimento: Diariamente, das 9h00 às 17h00

Oficina de Cerâmica

Augusto Campos e Leí Galvão

Cerâmica de alta temperatura. Tigelas, sopeiras, travessas, xícaras, vasos e peças artísticas, queimadas em forno Noborigama a 1350oC, que produz rara beleza e tonalidades singulares.

Av. Antônio Luís Monteiro, 816 - Falcão - Cunha - SP
Tel.: (12) 3111.1937
augustoelei@uol.com.br - www.oficinadeceramica.com
Atendimento: Diariamente, das 9h00 às 18h00

Casa do Oleiro

Maurício Flausino

Peças torneadas e pintadas à mão em baixo esmalte, com desenhos inspirados na arte moura das mesquitas árabes. Queima à gás a 1230oC.

Rua Gerônimo Mariano Leite, 260 – Vila Rica - Cunha - SP
Tel.: (12) 3111.2723
mauricio.flausino@yahoo.com.br
Atendimento: Diariamente, das 10h00 às 18h00, exceto às 3ªs feiras.

Ateliê Gê de Castro

Geraldo Nicolau de Castro

Desde 2004 tem dedicação quase exclusiva ao barro, preferencialmente o de Cunha. “Pesquisando e experimentando, buscando em sua plasticidade a realização de um trabalho que resulte em cerâmica (escultórica, decorativa e utilitária-não-convencional) com personalidade única como o todo em que somos parte”.

Rua Rafael Spiridigliozzi, 47 – Vila Rica - Cunha SP
nicolaucastro@uol.com.br - Tel.: (12) 3111.2724
Atendimento: quarta e quinta feira das 10 às 16h, sexta e sáb. das 10 às 18h.
Demais dias, consultar. Feriados e temporadas, atende diariamente.

Ateliê Gralha Azul

Anderson Canhadas

Peças modeladas em torno e placas usando argila local. Desenvolve seus próprios esmaltes, queimando em forno a gás a 1280oC.

Al. Francisco da Cunha Menezes, 352 – Falcão – Cunha – SP
Tel.: (12) 3111.2675
andersoncanhadas@uol.com.br
Atendimento: Diariamente, das 9h00 às 18h00

Cerâmica Toledo

Luis Toledo

Ceramista local, introduz o contexto da cultura popular na alta temperatura. Máscaras, objetos, potes, luminárias e figuras características. Forno a lenha de alta temperatura, do tipo Noborigama, com duas câmaras. Exposição permanente.

Al. Lavapés, 555 – Vila Rica – Cunha - SP
Tel: (12) 3111.2034 ou 9705.5102
Atendimento: Diariamente, das 9h00 às 18h00

Ateliê Cheiro da Terra

Marivaldo Rodrigues

O ateliê Cheiro da Terra trabalha com modelagem em torno e à mão. Produz peças artísticas, utilitárias e decorativas, nuas ou cobertas com esmaltes próprios à base de cinzas, óxidos e engobes. Produz argila de uso que chega ao forno de alta temperatura (1300oC) em queima com lenha reciclada.

Diariamente promove oficinas com clientes em terapia ocupacional, usando as mesmas técnicas das peças comercializadas.

Al. Francisco da Cunha Menezes, 1245 – Falcão – Cunha - SP
Tel.: (12) 3111.2822 - contato@pousadacheirodaterra.com.br
Atendimento: Diariamente, das 10h00 às 12h00 e das 13h00 às 17h00

Atelier do Antigo Matadouro

Alberto Cidraes produz cerâmica de alta temperatura em monoqueima em forno Noborigama. A temática das peças vai da cabeça humana à arquitetura e aos instrumentos de som, num contexto de surrealismo antropológico. Cidraes tem como referência o espírito inicial do atelier do matadouro em 1975, privilegiando os materiais locais e a baixa tecnologia no processo de produção.

Rua Manoel Prudente de Toledo, 461 – Cajuru - Cunha - SP
Tel.: (12) 3111.1628
albertocidraes@yahoo.com.br - www.cidraes.com
Atendimento: Diariamente, das 10h00 às 18h00

Forno Noborigama

O forno Noborigama é o topo de linha dos fornos pré-industriais do Extremo Oriente. Derivado dos fornos contínuos, Anagama e forno Dragão, ele prima pela eficiência, curto tempo de queima e economia de lenha.

Ele se desenvolve em câmaras inter-conectadas que se sucedem em escada. A queimaé feita progressivamente, cada câmara aproveitando o calor da câmara anterior.

Em Cunha existem 6 fornos deste tipo. O primeiro foi construído em 1975 pelo Grupo do Matadouro, e foi desmontado em 1984.

Forno a Gás

O forno a gás promove o contato direto da cerâmica com o fogo, o que influencia na cor da argila e dos esmaltes queimados em alta temperatura. Durante a queima a atmosfera interna é controlada pela regulagem do ar que entra na combustão. Com a redução do oxigênio, chama amarela, pode-se obter efeitos semelhantes à queima de lenha. Mas também se pode ter uma queima de oxidação mantendo-se a chama azul, o que resulta em cores mais uniformes. Essa versatilidade dá ao ceramista opção de escolha do objetivo desejado para conseguir um resultado esperado, mas não totalmente previsível.

Forno de Raku

Praticada no Japão no século XVI, a técnica Raku consiste em submeter as peças a uma queima de 0 a cerca de 1000oC, em aproximadamente 1 hora. As peças são retiradas do forno ainda incandescentes e bruscamente resfriadas pela temperatura ambiente e submetidas a uma redução em serragem ou papel. A fumaça produzida penetra nas fissuras do esmalte ou na própria peça, enegrecendo-a e revelando efeitos surpreendentes de grande beleza plástica. A queima de Raku e abertura do forno compõem um espetáculo inesquecível que vale a pena conhecer.

Forno Ocidental a Lenha

O forno a lenha do tipo ocidental tem uma ou mais fornalhas na parte de baixo e uma só câmara alta onde se colocam as peças a serem queimadas. Diferente dos orientais, só no século XVIII, com o aparecimento de tijolos refratários, os europeus conseguiram realizar queimas em altas temperaturas.

Devido ao seu design esse forno a lenha é de fácil manejo podendo efetuar queimas relativamente mais rápidas.

Forno Elétrico

É um forno de fácil manejo desligando-se automaticamente quando atinge a temperatura determinada pelo ceramista. Com a impossibilidade de se variar a atmosfera interna, no forno elétrico se obtém queimas homogêneas, proporcionando cores bem definidas. De acordo com a proposta de cada artista sempre será possível adaptar sua linguagem aos meios disponíveis.

Esta publicação foi realizada em parceria entre: CunhaCerâmica - Associação dos Ceramistas de Cunha e SEBRAE-SP, fazendo parte do Projeto de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Artesanato do Município de Cunha.

9º Festival de CERÂMICA DE CUNHA 2015

FOLHETO 9º FESTIVAL DE CERÂMICA

 

Festival de Cerâmica Cunha 2014

IMAGEM MENOR ARTE CARTAZETE PARA SITE 8º FESTIVAL DE CERÂMICA DE CUNHA

II Seminário Internacional de Cerâmica na Arte-Educação

Uma Parceria ICCC – Instituto Cultural da Cerâmica de Cunha

Secretaria Municipal de Turismo e Cultura

Estância Climática de Cunha

Festival-de-cerâmica-informações

 

Festival-de-cerâmica-programação

 

Arte que nasce da Terra

arte1

 Convite Outubro mês da Cerâmica em Cunha

Fornada de Final de Ano

A arte de Cunha conquista a Avenida Paulista

Arte que nasce da terra” – segunda edição – mostrará de 16 a 29 de setembro obras de 17 artistas do mais importante polo de arte cerâmica do Brasil e abrirá o 5º Festival da Cerâmica de Cunha

 

A exposição Arte que nasce da terra, mostrando o trabalho dos ceramistas de Cunha está de volta ao Espaço Cultural Conjunto Nacional, trazendo novamente para a Avenida Paulista, o coração financeiro do Brasil, a beleza de uma arte milenar que encontrou na pequena cidade do Vale do Paraíba, no interior paulista, o astral ideal para o surgimento de um núcleo de verdadeiros mestres na arte da cerâmica.

Hoje, passadas quase quatro décadas desde a chegada dos primeiros ceramistas, a cidade conta com dezenas de ateliês onde é possível encontrar esculturas, peças decorativas e objetos utilitários, obras exclusivas que refletem o estilo e a técnica de seus criadores, elaboradas por artistas que estão sempre em busca de sua plena evolução criativa.

Cunha sempre atraiu muitos visitantes, não apenas da região, mas especialmente das grandes cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, atraídos pelo clima agradável de suas montanhas, pelas belezas naturais da Mata Atlântica, pelas paisagens bucólicas, pela hospitalidade, pelo aconchego das pousadas e pela culinária singular.

Quem chega à cidade pela primeira vez, ao observar a quantidade de fuscas circulando pelas ruas, constata que se trata de um lugar diferente. E essa primeira impressão logo é confirmada ao visitar os ateliês onde, além do encanto das centenas de obras de arte, é possível descobrir a magia da abertura dos fornos, um acontecimento único que Cunha oferece aos visitantes.

ValkiriaIacocca-Curadora

 

Ceramistas expositores: Alberto Cidraes, Amália Fernández Gómez (Mali), Augusto Campos, Clélia Jardineiro, Cristiano Quirino, Felipe Zuñiga, Flávia Santoro,  Geraldo Nicolau Castro, Graziela Awabdi (Grouze), José Carlos Carvalho, Kimiko Suenaga, Lei Galvão, Luis Toledo, Marivaldo Rodrigues, Nilvanda R. do Carmo, Sandra Quirino e Wagner Gambaré.

 

SERVIÇO :

Arte que Nasce da Terra” – 2ª edição – exposição de abertura do 5º Festival da Cerâmica de Cunha, reunindo 17 ceramistas

  • Local: Espaço Cultural do Conjunto Nacional – Avenida Paulista, 2073 – Galeria Padre João Manoel–SP
  • Data : de 16 a 29 de setembro de 2012
  • Ingresso: gratuito
  • Abertura: 16 de setembro de 2012, às 11h, na Galeria Padre João Manoel(hall térreo)
  • Horário de visitação: Segunda a sábado, das 7h às 22h – Domingos e feriados, das 10h às 22h
  • 5º Festival da Cerâmica de Cunha acontecerá de 06 a 21 de outubro de 2012

Maiores informações: e-mail: cunhaceramica@ig.com.br ou Tel: (12) 3111.3126 com Mali

 

Raku 2012

Fornada de Páscoa

Cerâmica – Abertura de Fornada – Carnaval 2012

Dia do Ceramista (28 de Maio)

FESTIVAL DA CERÂMICA DE CUNHA :
Acontece no mês de outubro, com diversas atrações como:
»» Exposição Coletiva de todos os ceramistas
»» Performances em locais públicos, onde são realizadas demonstrações de técnicas como torno, modelagem, escultura, etc.

Diretoria:
Sandra Quirino – Presidente
Amália Fernández Gómez – Vice-Presidente

Contato:
CunhaCerâmica – Associação dos Ceramistas de Cunha
cunhaceramica@ig.com.br
Tels.: (12) 3111.1167 ou (12) 3111.3126

Veja Também:

Localização
Gastronomia
Hospedagem
Turismo e Cultura
« Voltar ⇑ Topo